Na cidade

O trabalho de Acompanhamento Terapêutico (AT) surgiu nos anos 70 em meio à luta antimanicomial e à reforma psiquiátrica. Naquela época, profissionais de diferentes áreas começaram a pensar que seria mais terapêutico para os pacientes circularem pela cidade e se ressocializarem envolvendo-se em atividades do cotidiano ao invés de ficarem isolados dentro dos hospitais.

Imbuídas desta filosofia, e da nossa experiência no campo da saúde mental, trazemos este dispositivo de circulação terapêutico pela cidade para a clínica do envelhecimento. Depois de um longo trajeto no exercício desta prática, pensamos em compartilhar alguns lugares que visitamos com os pacientes pela cidade e que podem ficar como sugestões para aqueles que tiverem interesse em circular com idosos pela cidade.

Museu da Imigração 
10381883 fachadamemorialdoimigrantespbr
Uma construção imponente ao lado da linha do trem recebia os imigrantes que chegavam a São Paulo de muitos lugares do mundo. Era a Hospedaria do Imigrante, inaugurada em 1887, que fornecia alojamento temporário, cadastramento para os recém-chegados e que encaminhava muitos deles para trabalhar em fazendas no interior.
Não possui estacionamento no local, mas é possível estacionar na rua em frente.
Horário de Funcionamento: Terça a sábado, das 9h às 17h e aos domingos das 10h às 17h. Quinzenalmente, às sextas-feiras, o MI oferece visitação noturna com entrada gratuita, ampliando seu horário de atendimento até as 21h.
Valor do ingresso: R$ 6,00
Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1316, Mooca, São Paulo/SP
Oficina Cultural Casa de Mario de Andrade
images
Reaberta recentemente ao público, a casa onde Mario de Andrade viveu por quase toda a vida vale a visita.
“Quando eu morrer quero ficar
Não contem aos meus amigos,
Sepultado em minha cidade,
Saudade.
Meus pés enterrem na rua Aurora,
No Paissandu deixem meu sexo,
Na Lopes Chaves a cabeça,
Esqueçam.”
Não possui estacionamento no local.
Horário de Funcionamento: Terça a sexta-feira das 14h às 20h e Sábado das 10h às 16h
Entrada franca
Endereço: Rua Lopes Chaves, 546, Barra Funda

Casa do Tatuapé
casa_do_tatuape_abr11_caiopimenta 55_peq_corpo
 Casa bandeirista, construída por um padre jesuíta em 1650, essa casa surpreende pela conservação das paredes em taipa de pilão e do madeiramento em canela preta. Passou pelas mãos de alguns proprietárias tendo tido o terreno do entorno todo loteado. Embora o entorno esteja completamente descaracterizado e seja difícil perceber a importante
relação que a localização da casa tinha com o Rio Tietê, a visita é surpreendente pelo estado de conservação da casa, pelo ótimo serviço de monitoria e pelas escavações arqueológicas que revelam o modo de construção da casa.
Não há estacionamento no local, mas é muito fácil estacionar na rua.
Horário de Funcionamento: Terça a domingo, das 9h às 17h
Valor do ingresso: Entrada franca
Há Serviço Educativo no local
Endereço: Rua Guabijú, 49, Tatuapé
Edifício Martinelli
mar
Idealizado e construído pelo conde Francisco Martinelli na década de 20, foi concluído em 1929, ostentando o título de maior edifício dacidade na época. A altura do edifício era tão descomunal que a vizinhança começou a deixar suas casas com medo que o prédio pudesse cair. Para afastar o temor, Martinelli resolveu construir para si e sua família uma casa na cobertura do edifício dando provas de sua segurança.
Entra-se no edifício pela Rua São Bento. O hall de entrada é lindo com tapete vermelho, lustres imponentes e paredes decoradas. O elevador nos leva ao 26 andar e somos avisados que podemos andar por todo o terraço e esperar pelo guia na escada de mármore de carrara. O cenário é inacreditável: uma vila italiana construída no topo de um prédio bem no centro da cidade. O terraço permite quese tenha uma vista de 360 graus da cidade, com alguns pontos em que se consegue enxergar bem longe. Depois de muito admirar a vista e as construções, chegamos à escadaria de mármore onde esperamos pelo guia que nos presenteia com um belo relato da história do edifício.
Não possui estacionamento no local. Pode-se estacionar na Rua Líbero Badaró,local mais próximo à entrada do Martinelli.
Horário de Funcionamento: Seg a sexta 9:30 as 11:30 e 14:00 as 16:00
Sabados e domingos das 9:00 as 13:00
Entrada franca
Há monitoria no local
Endereço:  Av São João, 35, Centro
Ao final do passeio fomos tomar um café na Doceria Mathilde, que fica na esquina oposta ao edifício. Especializada em doces portugueses, oferece uma enorme variedade de doces, salgados e biscoitos além de um excelente café.
image_collection_4-1
Solar da Marquesa de Santos e Casa 1
3
Localizadas na região central, dentro do que é conhecido como triângulo central delimitado pelas ruas São Bento, Quinze de Novembro e Rua Direita, dão mostra do que era viver em São Paulo no século XVIII. No Solar da Marquesa de Santos estão expostos mobiliário, vestimentas e veículo, além de utensílios e cartas que documentam
como viviam as pessoas nobres naquela época. O carro de arruar, veículo para uma pessoa e carregado por dois escravos, panelas, receitas, notícias de jornal em que se divulgava a descrição de escravos fugidos.
Nesta casa é possível conhecer o estilo de construção típico da São Paulo daquela época, a taipa de pilão. Na parte de baixo da casa, por onde se entra atualmente e onde ficavam os escravos, há um nicho em que se pode ver a parede em taipa.
Na Casa 1 há belos registros do trabalho de restauração que foi feito na casa e registros dos achados arqueológicos. Esta casa não possui uma exposição permanente e vale pela beleza arquitetônica e pelos belos exemplos de afrescos
que se encontra em várias das paredes.
Não possui estacionamento no local.
Horário de Funcionamento:  Terça a domingo, das 9h às 17h
Valor do ingresso: Entrada franca
Há Serviço Educativo no local
Endereço:
Rua Roberto Simonsen, 136 A (Solar) e 136 B (Casa 1), Centro

Casa de Vidro (Instituto Lina Bo e Pietro Maria Bardi)
4DIV_Scipioni_1-300x200
Projetada e construída na década de 50 por Lina Bo Bardi, a casa foi residência do casal por muitos anos. Localizada num grande terreno em declive, a casa fica no alto sustentada por imensos pilotis. Ao subir a íngrime rampa de  acesso, é possível observar a bela construção de baixo e a impressão é que está solta no espaço.
Construída no Morumbi, possuía um imenso terreno completamente desmatado. Ao longo dos anos, Lina plantou centenas de árvores e cuidou para que uma densa vegetaão cercasse a casa.

Toda de vidro, a sala permite que se aprecie o belo entorno arborizado da casa. É interessante notar como a casa, de linhas muito simples, possui uma sofisticação que está ligada ao modo como foi construída e teve os espaços planejados. De qualquer parte da casa é possível avistar as árvores,  mesmo da cozinha.

Quando há alguma exposição na casa esta fica aberta para a visitação. No dia em que estivemos lá, a casa abrigava a exposição “Lina em casa” que mostrava o modo como a casa era usada, as pessoas que o casal recebia, cartas e fotografias.
Não possui estacionamento no local.
Horário de Funcionamento:
Quando há exposição, a casa pode ser visitada de quinta a domingo, das 10 às 16 hs.
Quando não há exposição, escolas e grupos interessa dos em visitas educativas podem agendar uma visita pelo email
educativo@institutobardi.com.br
Entrada franca.
Endereço: General Almério de Moura, 200, Morumbi

Casa Modernista

Localizada no bairro de Santa Cruz, essa foi a primeira casa modernista da cidade. Gregor Warshovski, arquiteto
de origem polonesa construiu a casa na década de 40 e sua esposa foi a responsável por cuidar do imenso jardim que cerca a casa. No dia em que visitamos o local, não havia nenhuma exposição em cartaz na casa.
O passeio valeu pela casa em si, importante documento arquitetônico de um jeito bastante inovador de construir e pelos jardins. Estes, além de muito agradáveis, contam a história dessa família com muitos filhos que viveu ali. Podemos ver a imensa piscina e o local onde havia um palco de teatro, a construção onde ficava a churrasqueira e onde, no verão, colocavam mesas para refeições ao ar livre.
A casa é bastante acessível no primeiro piso e parte do jardim. O segundo andar só é acessível por meio de uma escada.
Não há estacionamento no local. Há um estacionamento pago ao lado da casa.
Horário de Funcionamento: Terça a domingo, das 9h às 17h
Entrada franca
Há Serviço Educativo no local
Endereço:Rua Santa Cruz, 325, Vl Vila Mariana
Fundação Cultural Emma Gordon Klabin
fjundacaoexterna
Essa casa foi construída na década de 50 para abrigar a coleção de arte da proprietária. As visitas são feitas sempre em pequenos grupos acompanhados de um monitor. Passeamos pelo amplo hall que se assemelha a uma galeria de arte e abriga obras de arte impressionantes. Os ambientes da casa estão preservados exatamente como na época em que Emma Klabin viveu ali e recebia ilustres convidados para jantares e confraternizações.
A casa é muito acessível. Aos finais de semana há apresentações musicais nos jardins da casa.
Não possui estacionamento no local.
 Horário de Funcionamento: De terça a sexta, das 14h às 17h0.
  De terça a quinta é necessário agendar a visita. As sextas feiras são livres.

Valor do ingresso: R$ 10,00 (Estudantes e maiores de 60 anos: R$ 5,00)
Às sextas feiras a entrada é gratuita.
As visitas são guiadas por monitores.
Endereço: Rua Portugal, 43 Jd Europa
Fundação Maria Luisa e Oscar Americano
concertos2015_filipeta
Oscar Americano era engenheiro  e comprou uma grande extensão de terra que pertencera a uma fazenda de chá. Esse terreno imenso, que na época era todo desmatado, foi loteado e transformado no bairro do Morumbi. O casal Maria Luisa e Oscar Americano adquiriu para si e sua família um grande terreno onde construiu uma casa de linhas modernas e cultivou um imenso jardim.
A biblioteca foi preservada como era na época em que a família vivia ali e dá uma ideia de como era a decoração da casa. Atualmente a casa serve como local de exposição de quadros, mobiliário, moedas
e outros objetos da época do Império. Há um local muito agradável para tomar chá da tarde e um jardim muito bemcuidado para passear.
Equipe atenciosa
Estacionamento no local
Horário de Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 17h30.
Valor do ingresso:R$ 10,00 (Estudantes e maiores de 60 anos: R$ 5,00)
Todos os sábados a entrada é gratuita.
Endereço: Av Morumbi, 4077
Museu da Casa Brasileira
regular_MCB_Fachada_Jardim_Chema_Llanos
Antiga residência do casal Renata Crespi e Fabio da Silva Prado, foi projetada para receber muitas festas e convidados ilustres. Possui um quintal maravilhoso muito arborizado, um restaurante com cardápio de
comidas típicas brasileiras com vista para o quintal. Recebe muitas exposições itinerantes e possui um acervo muito interessante de mobiliários brasileiros de diferentes épocas.
O andar de cima, originalmente dedicado à biblioteca, abriga uma exposição com plantas e fotos da casa além de alguns objetos. Pode-se chegar a este andar pelo elevador. Um dos banheiros da casa foi preservado em seu estado original e dá uma mostrade como era a decoração da casa.
Equipe muito atenciosa e preparada para receber idosos
Possui estacionamento com manobrista no local.
De R$ 12 a R$ 20
Horário de Funcionamento: De terça a domingo, das 10h às 18 hs.
Valor do ingresso: R$ 6,00 (Estudantes e maiores de 60 anos: R$ 3,00)
Todos os sábados, domingos e feriados a entrada é gratuita. Para visitas em grupo com apoio dos educadores do MCB, entre em contato : (11) 3026.3913, (11) 3032.2499 ou agendamento@mcb.org.br
De segunda a sexta, das 9h às 18h
Endereço: Av Faria Lima, 2705
Casa Guilherme de Almeida
914bb4c361c583b6ac39c921779a3bea
Guilherme de Almeida e sua esposa adquiriram essa casa na década de 40 e viveram ali até a morte do escritor. A casa, muito bonita e acolhedora, foi mantida com o uso original e parte do mobiliário e obras
de arte. Há muita pinturas feitas em homenagem ao casal. A sala de jantar, intacta, revela como vivia o casal naquela casa. Entramos na casa pelo térreo o seguimos ao quintal pelo elevador. Lá deixamos nossos pertences e podemos admirar a vista que se tem do quintal, de onde é possível enxergar a Av Dr Arnaldo e parte do bairro de Perdizes.
Chega-se ao segundo andar também por meio do elevador. Lá tem-se os quartos e parte da biblioteca do escritor. O escritório de Guilherme de Almeida fica no sótão e só podemos acessá-lo por meio de uma escada íngreme. Era o lugar favorito do autor e guarda seus livros e objetos pessoais. Além de museu, a casa também oferece cursos de trad ução e programas culturais aos finais de semana. A equipe é muito cordial e atenciosa.
Estacionamento: não possui, mas é fácil parar na rua.
Horário de funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h.
Atividades culturais e educativas: de terça a sexta-feira, das 19h às 21h, e aos finais de semana, das 10h às 19h (consultar programação).
Endereço:R. Macapá, 187 – Perdizes, São Paulo – SP, 01251-080

Casa de Dona Yayá

yaya

Na região central da cidade, uma casa bonita cercada por um belo jardim. Dentro dela, a história surpreendente da mulher que passou 30 anos confinada num pequeno hospital psiquiátrico particular. Passeando pelos amplos aposentos restaurados, cheios de belos afrescos e detalhes arquitetônicos, quase nos esquecemos das grades disfarçadas nas janelas que só abriam por fora e do motivo do solarium, construído para que Dona Yayá pudesse tomar um pouco de sol.

Além de ter sido palco dessa história surpIMG-20150719-WA0001reendente, a casa chama atenção também como documento histórico, o que foi revelado pelo trabalho de restauração. O primeiro chalé ali construído, em 1850, foi adquirido posteriormente por Afonso Augusto Milliet e aumentado. O terceiro dono, …, deu à casa harmonia ao integrar as anigas construções e acrescentar adornos e materiais mais nobres, como a escadaria de mármore.O acesso à casa é feito por essa escadaria.Não há elevador ou rampa para entrar. O estacionamento fica do outro lado da rua há cerca de 200 metros de distância. Aos domingos há atrações musicais.

 

 

Depois da visita fomos à rua 13 de maio para um café com canollis. O local se chama Moscatel e além de muito bonito e aconchegante, conta com uma equipe extremamente gentil e deliciosos quitutes. Os canollis, recheados na hora, podem ser de ricota com limão siciliano e chocolate. Há opções para o almoço e pacotes para chá de tarde.

Endereço da Casa de Dona Yayá: Rua Major Diogo, 353, Bela Vista

https://www.facebook.com/cpcusp

http://www.bixiga.com.br/yaya_hist.asp

Endereço do Café Moscatel: Rua 13 de Maio, 655

https://www.facebook.com/moscateldoceria

11204910_853403544751863_3604180916696879682_n

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *