Corpo e envelhecimento: uma perspectiva psicanalítica

Kátia Cherix

Universidade de São Paulo, São Paulo, SP

 


RESUMO

O presente artigo pretende explorar o tema da relação entre corpo e envelhecimento sob o olhar da psicanálise. O corpo que se torna psiquismo, corpo erógeno e possibilidade de ação sobre o mundo na juventude, na crise do envelhecimento, pode se tornar estranho e limitador. Diante desta experiência, podemos encontrar dificuldade de nos reconhecermos na nova imagem que vemos refletida no espelho. Esta nova imagem aponta para o declínio físico, para impotência e para a dependência do outro. O processo de envelhecimento é um momento de luto e elaboração de perdas à procura de novas formas possíveis de satisfação. Durante este processo, o corpo chama o psiquismo a enfrentar novamente o complexo de castração e re-elaborar conteúdos edípicos em busca de um novo posicionamento subjetivo. Concluise que envelhecer é um processo totalmente subjetivo e singular, marcado pela inquietude que problematiza o encontro, dentro de cada um, da realidade externa com a realidade psíquica. Neste sentido, este processo requer um reposicionamento subjetivo importante que só pode ser feito se mudanças intrapsíquicas profundas acontecerem e encontrarem respaldo no olhar do outro.

Palavras-chave: corpo; envelhecimento; psicanálise.

 

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-08582015000100003&lng=pt&nrm=iso

Clinica do testemunho e transgeracionalidade

sedes

Nesta ultima quinta dia 14 de abril, a Por Vir assistiu a IX conversa publica sobre os efeitos do golpe militar e a transgeracionalidade no Instituto Sedes. Há 3 anos o sedes desenvolve um importante trabalho com as vitimas e os familiares de vitimas da violência do Estado nos anos da ditadura militar. Para todos nós que trabalhamos com o envelhecimento é importante termos a consciência dos múltiplos efeitos que este triste momento de nossa história deixou na geração passada e na atual. Os palestrantes frisaram a magnitude da transmissão do trauma e da importancia de abrirmos espaço para que o tema da violência sofrida naquela época e suas consequencias possa circular no social. Nos proximos dois anos, o Sedes conseguiu um segundo convenio publico para trabalhar com a formação de profissionais da rede publico, amparando-os para lidarem com as consequencias da violências policial atual. Como mencionou Cristina Ocariz :”Haja vida para tanto trauma”.

Blog Quanto Mais Tarde Melhor

A Por Vir conheceu a Agda e a Marcia, professoras aposentadas, redatoras do blog http://www.quantomaistardemelhor.com/.

O blog oferece informações e sugestões para que pessoas recem aposentadas possam fazer projetos e aproveitar sua nova rotina. A ideia é apostar na potência dos idosos, no desejo de aprender, de trocar, na curiosidade e na transformação que se mantêm até o final da vida. As redatoras, inspiradas em uma rede de  profissionais e aposentados que vão tecendo, pretendem compartilhar com todos as descobertas desta nova fase da vida. Bonito projeto, nos mostra que nunca é tarde para se deparar com o novo em nós.

O tempo não para

Autonomia e direito de morrer

Autonomia e o Direito de Morrer com Dignidade

Maria Julia Kovács

 

Resumo

O texto coloca em discussão algumas questões relativas à autonomia do paciente em estado grave. Os recursos tecnológicos da medicina atual permitem o prolongamento da vida em muitas situações que, até um passado relativamente recente, determinavam a morte do paciente. O que se procura discutir é se o prolongamento artificial da vida deve se sobrepor obrigatoriamente como única alternativa eticamente válida, mesmo quando envolve sofrimento para o doente, para os que lhe são próximos e comprometimento da dignidade da pessoa. Qual o sentido de se falar,nestes casos, da validade ética de uma morte digna?

Curso de manejo de casos difíceis com módulo sobre demência

Céu Aberto - Clínica de acompanhamento terapêutico Clínica Spatium
Curso: Manejo de Casos Difíceis
Capacitação de profissionais da saúde mental para tratamento de casos
que necessitam de acompanhamento interdisciplinar.
COORDENAÇÃO E SUPERVISÃO

Joana Tarraf – Psicóloga pelo Instituto de Psicologia da USP – IPUSP. Psicanalista. Membro Filiado ao Instituto da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP), Supervisora de Manejo de Casos Difíceis da Clínica SPATIUM. Supervisiou o atendimento de equipes interdisciplinares do Ambulatório de crack/cocaína da UNIAD/UNIFESP e GREA/HCFMUSP de 2002 a 2007. Especialista em Dependência Química pela UNIFESP e criadora do curso de Acompanhamento Terapêutico Clinica Céu Aberto em 1999.

Mirian Moretti – Médica Psiquiatra pelo IPQ da FMUSP. Psicanalista. Membro Filiado ao Instituto da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP). Elaborou e supervisou o atendimento de equipes Interdisciplinares no Ambulatório de crack/cocaína da UNIAD/UNIFESP e GREA/HCFMUSP de 2000 a 2007.

Paulino Tarraf – Médico Psiquiatra pela UNIFESP. Psicanalista.

INTRODUÇÃO/OBJETIVOSEste é um curso organizado a partir da parceria da equipe Clínica Céu Aberto com a Clínica Spatium. Pretendemos oferecer subsídios teóricos e discussões supervisionadas relativos ao manejo de “casos difíceis”. Entendemos por “casos difíceis” aqueles que necessitam de acompanhamento interdisciplinar e que requerem internações, muitas vezes recorrentes. Esses casos possuem uma baixa adesão ao tratamento, e são frequentes os abandonos e os reinícios. Nosso objetivo é capacitar os profissionais a encontrar estratégias que melhor atendam a essas dificuldades e a identificar mais facilmente os problemas que surgem ao longo do tratamento. Promoveremos, também, o diálogo e a troca de experiências entre profissionais de diferentes formações e orientações.
MÓDULOSO curso é dividido em 6 módulos: Demência, Dependência Química, Transtorno de Personalidade Borderline, Psicoses Esquizofreniformes, Transtorno do Humor e Transtorno do Controle do Impulso. Os alunos podem iniciar o curso em diferentes módulos, ou seja, em momentos diferentes do curso.
SUPERVISÃOA supervisão será dada em dias alternados às aulas. Os casos serão escolhidos pelos alunos. Promoveremos discussões entre os profissionais de diferentes formações e orientações.

P R O G R A M A Ç Ã O
MARÇO
07/03 – Abertura do Curso
14/03 – “Criando Saídas ou Entradas? Abordagem de Situações Psiquiátricas Difíceis”
Iraci Galias – Médica Psiquiatra pela UNIFESP. Analista Junguiana. Membro Fundadora da SBPA – Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica. Membro da IAAP – International Association for Analytical Psychology.
21/03 – Supervisão
28/03 – “Introdução aos Conceitos de Clinica Extensa e Ruptura de Campo”
Luciana Saddi – Psicanalista. Membro Efetivo e docente da SBPSP – Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo. Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e autora dos livros de ficção O amor leva a um liqüidificador (Ed. Casa do Psicólogo) e Perpétuo Socorro (Ed. Jaboticaba). Representante do movimento Endangered Bodies no Brasil.http://www.saopaulo.endangeredbodies.org/
ABRIL
MÓDULO I – DEMÊNCIA
04/04 – Supervisão
11/04 – “Demências: Como eu Diagnostico e Como eu Trato”
Ivan H. Okamoto – Neurologista do Núcleo de Memória do Hospital Israelita Albert Einstein
18/04 – Supervisão
25/04 – “Cuidados Paliativos em Demências e Manejo não Farmacológico”
André Castanho de Almeida Pernambuco – Médico Assistente da Disciplina de Geriatria da UNIFESP. Coordenador da Enfermaria de Cuidados Paliativos da UNIFESP. Coordenador da Interconsulta da Disciplina de Geriatria da UNIFESP. Membro do Corpo Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein.
MAIO
02/05 – Supervisão
09/05 – “A Função do Acompanhamento Terapêutico no Manejo de um Caso de Demência”
Joana Tarraf
Juliana Greatti – Psicóloga formada pela Universidade Mackenzie e Acompanhante Terapêutica. Especialização em Dependência Química pela UNIFESP. Membro da Clínica Céu Aberto.
Liliane Vassalo – Psicóloga formada pela Universidade Mackenzie e Acompanhante Terapêutica. Especialização em Dependência Química pelo GREA-IPQ-USP. Membro da Clínica Céu Aberto.
16/05 – Supervisão
23/05 – “O Manejo de um caso de Demência e as questões dinâmicas da Relação entre Equipe Interdisciplinar e a Família”
Equipe: André Castanho de Almeida Pernambuco / Joana Tarraf / Liliane Vassallo / Juliana Greatti
Daniella Cardozo – Fonoaudióloga formada pela Universidade Guarulhos. Especialização em Reabilitação Neurológica pela UNIFESP. Especialização em Oncologia Cabeça e Pescoço pelo Hospital AC Camargo.
Mirna Migliacci Forte Vieira – Fisioterapeuta mestre em distúrbios do desenvolvimento pelo Mackenzie e especialista pela UNICID e FIOCRUZ em fisioterapia neuro funcional e saúde publica.
Tatiana Tanaka Reichert – Fisioterapeuta. Especialista: em Neurologia Adulto e Infantil (UMESP). Respiratória: (UMESP). RPG: Instituo Barreiros. MBA Gestão Publica: Fundação Getúlio Vargas. Dermato Funcional: Unisa. Fellow da HODU CIF BRASIL: Brasil e America Latina
Cristina Helena Branco – Fisioterapeuta graduada pela Universidade Paulista. Pós graduada em Gerontologia pelo centro universitário São Camilo. Especialista em Acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa regulamentada pelo CREFITO.
30/05 – Supervisão
JUNHO
06/06 – “Um caso de Demência: manejo da internação ao domicílio”
Equipe:
Sergio Lima – Médico Psiquiatra pela UNIFESP e mestre em Psicologia Social PUC-SP, autor do livro “A Clínica do Possível” editora Casa do Psicólogo
Rosemeire Santana – Enfermeira formada pela Universidade Nove de Julho. Especializacão em Psiquiatria e Saúde Mental pela faculdade de serviços sociais de São Caetano.
Vitória Pacheco Haidar – Psicóloga, especialista na prova Rorschach pela Sociedade Rorschach de São Paulo e especialista em Psicogerontologia pela UNIP. Psicoterapeuta de grupo da Clínica Spatium.
Laila Joseph Kallas – Psicóloga pela UNIP. Pós gradução em Terapia Sexual pela faculdade de Medicina ABC na unidade da Sociedade Brasileira de Sexualidade Humana (SBRASH). Master Practitioner em Programação Neurolinguistica pela Sociedade Brasileira de Neurolinguística. Psicóloga e psicoterapeuta familiar de casais e individual.
13/06 – Supervisão
20/06 – Discussão da apresentação com Paulino Tarraf
27/06 – Supervisão
JULHO
Este mês daremos prosseguimento apenas às supervisões.
AGOSTO
MÓDULO II – DEPENDÊNCIA QUÍMICA
01/08 – “Atração e Repulsa com o Crack: Dilemas do Terapeuta”
André Negrão – Médico Psiquiatra pelo IPQ – HCFMUSP. Professor dos cursos de especialização em dependências químicas do GREA/HCFMUSP e da UNIAD/UNIFESP. Pós-doutorando pela USP na área de marcadores genéticos, transtornos do humor e uso de substâncias.
08/08 – Supervisão
15/08 – “Sobre Dependência Química – Um Modelo de Tratamento Ambulatorial”
Mirian Moretti
22/08 – “Estudo de Caso”
Elizabeth Lima da Rocha Barros – Formada em Psicologia pela Universidade Católica de São Paulo. Diplome de Psychologie Pathologique de La Université de Sorbonne DEA Paris 5. Fellow of the British Psychoanalytical Society. Child Psychoanalyst – British Psychoanalytical Society. Child Psychotherapist Tavistock Clinic London. Analista Didata da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo. Professora do Instituto de Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo.
29/08 – Supervisão
SETEMBRO
05/09 – Supervisão
12/09 – “Apresentação de Caso Clínico”
19/09 – “Discussão do Manejo de Caso Clínico”
26/09 – Supervisão
OUTUBRO
MÓDULO III – TRANSTORNO DE PERSONALIDADE BORDERLINE
03/10 – “Borderline, um eterno recomeço”
Sergio Lima / Rosemeire Santana
Carolina Guarnieri – Gerontóloga pela USP. Acupunturista pelo CEMETRAC, certificada pela World Federation of Acupuncture Societies (WFAS) e pós graduada em Psicologia pelo IJEP.
Fernando Fontes Firmino – Psicólogo e Psicoterapeuta Familiar formado pela Universidade de Mogi das Cruzes. Aprimoramento profissional em Homecare pela PUCSP.
10/10 – Supervisão
17/10 – Supervisão
14/10 – “Seminário Teórico – Clínico”
Marion Minerbo – Psicanalista, membro efetivo da SBPSP, doutora pela UNIFESP, autora de Neurose e não neurose, e Transferência e Contratransferência, ambos pela Pearson, além de inúmeros artigos publicados em revistas nacionais e internacionais.
31/10 – Supervisão
NOVEMBRO
07/11 – “Borderline: Discussão de um Caso Clínico”
Eunice Nishikawa – Médica Psiquiatra pela UNIFESP. Psicanalista, membro efetivo da SBPSP. Editora do Jornal de Psicanálise (2011-2012). Coordenadora do Grupo de Estudos: Clínica Borderline na SBPSP.
14/11 – Supervisão
21/11 – “Borderline: Aspectos Teóricos”
Eunice Nishikawa
28/11 – Supervisão
DEZEMBRO
MÓDULO IV – PSICOSES ESQUIZOFRENIFORMES
05/12 – “Sentidos Diferenciais das Psicoses Esquizofreniformes”
Guilherme P. Messas – Psiquiatra. Doutor em medicina pela USP. Professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.
12/12 – “Apresentação de Caso Clínico”
19/12 – Supervisão
2017
JANEIRO
MÓDULO V – TRANSTORNOS DO HUMOR
23/01 – “Manejo dos Transtornos do Humor Resistentes ao Tratamento”
Marcia Britto Macedo Soares – Médica Psiquiatra (IPQ-HC FMUSP), Mestre em Medicina pelo departamento de psiquiatria da FMUSP, membro do conselho científico da ABRATA (Associação Brasileira de amigos familiares e portadores de Transtornos Afetivos)
30/01 – Supervisão
FEVEREIRO
MÓDULO VI – TRANSTORNO DO CONTROLE DO IMPULSO
06/02 – “Transtorno do Impulso e Impulsividade-agressiva”
Hermano Tavares – Professor Associado do Departamento de Psiquiatria da FMUSP, coordenador do Programa Ambulatorial Integrado dos Transtornos do Impulso ( PRO-AMITI) do Hospital das Clinicas da FMUSP
13/02 – Supervisão
20/02 – “Transtorno do Impulso e Dependências Comportamentais”
Hermano Tavares
27/02 – Carnaval
MARÇO
06/03 – “Apresentação de Caso Clínico”
13/03 – Supervisão
20/03 – “Seminário Teórico – Clínico”
Marion Minerbo
27/03 – Final do Curso e Entrega de Certificados
PÚBLICO ALVO: Profissionais da Saúde Mental
Informações e Inscrições: 5083-4491
Mensalidade: 12 parcelas de R$ 450,00
Matricula: R$ 150,00
Local: Clínica Spatium
Endereço: Rua José Antônio Coelho, 416 – Vila Mariana
Duração: 7 de março de 2016 a 27 de março de 2017
Horário: Segunda-feira das 20:00 as 21:30

Filme Os belos dias

Lindo filme francês, leve e otimista que fala sobre as possibilidades de novas descobertas no envelhecimento.

Filme La demora

Filme La Demora

 

Filme uruguaio de 2012 para quem tem o coração forte. Uma mulher se vê desamparada pela familia e pelo Estado e precisa cuidar sozinha de seus dois filhos e do pai idoso. Òtimas atuações e é bom ver os aspectos complexos do cuidado aos idosos abordados no cinema. Angustiante do começo ao fim.